???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.metodista.br/jspui/handle/tede/1395
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NA RECUPERAÇÃO DE PACIENTES INTERNADOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA
???metadata.dc.creator???: Tertino, Ilza Maria 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Rosa, José Tolentino
???metadata.dc.contributor.referee1???: Havrenne, Poti Chimetta
???metadata.dc.contributor.referee2???: Ramos, Renato Teodoro
???metadata.dc.description.resumo???: A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é um setor do hospital destinado ao atendimento de pacientes em estado crítico, que requer cuidados complexos e controles rígidos e, por isso sempre gera um ambiente estressante, não só para a equipe que atende ao paciente mas também aos familiares e portanto induz muitas vezes ao processo de depressão. Estes fatores leva-nos a abordar a necessidade de humanização, no atendimento ao paciente, bem como de seus familiares. A preocupação com a humanização deve estar presente nas equipes de enfermagem como filosofia-diretriz e deve ser um indicador de qualidades desses serviços. Humanizar a UTI significa cuidar do paciente como um todo, englobando o contexto bio-psico-social, incorporando os valores sociais e da família, as esperanças, os culturais e as preocupações pessoais. A humanização deve fazer parte da filosofia da enfermagem. O ambiente físico, os recursos materiais e tecnológicos são importantes, porém não mais significativos do que a natureza humana. O pensamento em ações da equipe de enfermagem, alimentam a reflexão crítica e a construção de uma realidade mais humana e menos agressiva e hostil para as pessoas que diariamente convivem no hospital. A hospitalização altera a rotina não só do paciente mas também dos familiares. De certa forma, a própria hospitalização pode ser vivida como abandono ou morte, à medida que implica um afastamento das pessoas queridas, da casa, como também uma invasão de privacidade. Este trabalho procurou Identificar as necessidades dos familiares ou visitantes, frente à equipe de saúde durante o período de internação na UTI e avaliar o grau de satisfação em relação à qualidade das informações e ao suporte dados à família ou visitante. Os resultados indicam que no Hospital Heliópolis, onde o trabalho foi conduzido, os entrevistados estavam satisfeitos com a equipe multiprofissional pois os pacientes eram bem cuidados, havendo preocupação com os pacientes, e que os médicos, além de compreensivos e competentes, forneceram as informações de modo que eles pudessem compreender,. Porém deve-se ressaltar que 48% dos entrevistados apontam a necessidade de apoio psicológico.(AU)
Abstract: The Intensive Care Unit (ICU) is a hospital section designed to attend patients in critical state, and need of the complex cares and rigid controls and, therefore, always generates a stressant environment, not only for the critical care team but to the patient and his family, and therefore is associated frequently to depression and anxiety states. These factors lead to human necessities approach, in the attendance to the patient, as well as of his family. The concern with the humanization must be present in the nursing teams as a philosophical guidelines, and must point to better qualities of these services. By humanizing the ICU, it means to take care of the patient as a whole, focusing on the biosocial- psycology environment, incorporating social values, family, personal, and cultural concerns. The humanização must be part of the philosophy of the nursing. The physical environment, the material and technological resources are important, however not more significant of what the nature human being. The thought and the actions of the nursing team feed the critical and the construction of a reality more human being and less aggressive and hostile reflection for the people who daily coexist in the hospital. Hospitalization not only modifies the patient routine but also of his family. In some sense, proper hospitalization can be lived as abandonment or death, so that it implies a removal of family environment, away from home, as well as a privacy invasion. The aim this work is identifying the family needs or his visitors, toward health team during the period of internment in the ICU and to evaluate the degree of satisfaction in relation to the quality of information and support given to the family or visitor. Results indicated that in Heliópolis Hospital, where the work was lead, the interviewed persons were satisfied with the perform of multiprofessional team; therefore the patients were well-taken care of, having concern with the patients, and that doctors were comprehensible and competents, providing informations in a comprehensible language to the family or visitors. However, it must be highlighted that 48% out the subjects pointed to the psychological support needs.(AU)
Keywords: humanização
família
depressão
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Metodista de São Paulo
???metadata.dc.publisher.initials???: UMESP
???metadata.dc.publisher.department???: Psicologia da saúde
???metadata.dc.publisher.program???: PÓS GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA
Citation: TERTINO, Ilza Maria. A IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NA RECUPERAÇÃO DE PACIENTES INTERNADOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA. 2007. 80 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia da saúde) - Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2007.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.metodista.br/jspui/handle/tede/1395
Issue Date: 7-Nov-2007
Appears in Collections:Programa de Pos Graduação em Psicologia da Saude

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ILZA MARIA TERTINO.pdf445.71 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.