???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.metodista.br/jspui/handle/tede/1300
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: EFICÁCIA ADAPTATIVA DE ADOLESCENTES UNIVERSITÁRIOS TRABALHADORES
???metadata.dc.creator???: Garcia, Alessandro Tadeu 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Heleno, Maria Geralda Viana
???metadata.dc.contributor.referee1???: Martins, Maria do Carmo Fernandes
???metadata.dc.contributor.referee2???: Rossini, Sueli Regina Gottochilich
???metadata.dc.description.resumo???: Simon (1989) define adaptação como o conjunto de respostas de um organismo vivo, em vários momentos, a situações que o modificam, permitindo manutenção de sua organização compatível com a vida. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a eficácia adaptativa de adolescentes universitários; verificar possíveis diferenças na qualidade da adaptação entre adolescentes universitários trabalhadores e não trabalhadores; e identificar, por meio da EDAO, os fatores presentes e determinantes da qualidade da adaptação de um adolescente trabalhador e um não trabalhador. Para tanto, foi aplicado primeiramente o Questionário Diagnóstico Adaptativo Operacionalizado em 144 alunos ingressantes de uma universidade particular da região do grande ABC, de ambos os gêneros e períodos, sendo 115 do gênero feminino e 29 do masculino e 85 do período matutino e 59 do noturno, de 17 a 20 anos de idade, com 46 que trabalham e estudam e 98 que apenas estudam. Após a avaliação do questionário, foram escolhidas duas alunas para a aplicação da Escala Diagnóstica Adaptativa Operacionalizada. A primeira, com 19 anos, estudante do período matutino e não trabalhava, foi escolhida por apresentar as médias mais baixas do grupo, apresentando indícios de adaptação ineficaz, e a segunda por ser uma universitária trabalhadora, de 18 anos, com indicativo de adaptação eficaz. Os resultados mostraram que não existe diferença estatisticamente significante na qualidade da adaptação ao considerar-se as variáveis setor da adaptação, trabalho, idade, gênero e curso, com exceção da variável gênero no setor Sócio-Cultural, no qual foi evidenciado que as mulheres estão significativamente mais adequadas que os rapazes. Os dados revelaram que 100 participantes (69,4%) obtiveram 3 pontos, e tiveram como classificação diagnóstica Adaptação Ineficaz Moderada (Grupo 3), 27 (18,8%) obtiveram 4 pontos e foram classificados com Adaptação Ineficaz Leve (Grupo 2), 17 (11,8%) obtiveram 5 pontos e foram classificados com Adaptação Eficaz (Grupo 1) e nenhum participante foi classificado no Grupo 4 ou no Grupo 5. As duas aplicações da EDAO mostraram as mesmas adequações de respostas nos setores Afetivo-Relacional, Produtividade e Sócio-Cultural, assim como mas apresentou diferenças no setor Orgânico. Foi verificado que a rotina de trabalhar e estudar não é um fator que contribui para a ineficácia adaptativa, mas sim os sentimentos que envolvem estudos e atividade laboral. Ao revelar correlações significativas e positivas, esta pesquisa comprovou a afirmação de Simon (2005) de que os setores adaptativos interagem. Com base nos trabalhos de Simon (1989, 2005) e Gandini (1996), a presente pesquisa contribuiu com a aplicação da avaliação da eficácia adaptativa ao elaborar um método para avaliar a eficácia adaptativa de uma população maior em um único momento do tempo.
Abstract: Simon (1989) defines adaptation as the set of responses of a living organism, at various times, the situations that change, allowing maintenance of their organization compatible with life. This study aimed to evaluate the effectiveness of adaptive of adolescent students; to assess possible differences in the quality of adaptation among adolescents university workers and not workers; and identify, through EDAO, present and the factors determining the quality of the adaptation of a teenage worker and not an employee. To that end, we first applied the Adaptive Operationalized Diagnostic Questionnaire in 144 new students from a private university in the Greater ABC of both genres and periods, with 115 females and 29 males and 85 in the morning and 59 the night of 17 to 20 years old, with 46 to 98 work and study and study only. After evaluating the Questionnaire, two students were chosen to implement the Adaptive Diagnostic Scale Operationalized. The first, aged 19, student of the morning and did not work, was chosen to present the lowest average of the group, presenting evidence of adaptation ineffective, and the second university to be a worker of 18 years, with indications of effective adaptation. The results showed that there is no statistically significant difference in the quality of the adaptation by considering the variables of industry adaptation, work, age, gender and course, with the exception of the gender variable in Socio-cultural sector, in which it was evident that women are significantly more appropriate than boys. The data revealed that 100 participants (69.4%) had 3 points, and had the diagnostic classification Moderate Inefficient Adaptation (Group 3), 27 (18.8%) had 4 points and were classified as Mild Inefficient Adaptation (Group 2) , 17 (11.8%) had 5 points and were classified as Effective Adaptation (Group 1) and no participant had classified in Group 4 or in Group 5. The two applications showed the same EDAO adequacy of responses to the effected areas, Affective-Relational, Productivity and Socio-Cultural, and but showed differences in the organic sector. It was found that the routine of work and study is not a contributing factor to the ineffectiveness adaptive, but the feelings that involve studies and work activity. By revealing positive and significant correlation, this study found the statement of Simon (2005) that adaptive sectors interact. Based on the work of Simon (1989, 2005) and Gandini (1996), this research contributed to the implementation of the safety adaptive devise a method for assessing adaptive effectiveness of a larger population in a single moment in time.
Keywords: adolescência
trabalho
eficácia adaptativa
QDAO
universitários
adolescence
work
adaptive effectiveness
QDAO
university
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA FISIOLOGICA::PSICOBIOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Metodista de São Paulo
???metadata.dc.publisher.initials???: UMESP
???metadata.dc.publisher.department???: Psicologia da saúde
???metadata.dc.publisher.program???: PÓS GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA
Citation: GARCIA, Alessandro Tadeu. EFICÁCIA ADAPTATIVA DE ADOLESCENTES UNIVERSITÁRIOS TRABALHADORES. 2011. 83 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia da saúde) - Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2011.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.metodista.br/jspui/handle/tede/1300
Issue Date: 25-Aug-2011
Appears in Collections:Programa de Pos Graduação em Psicologia da Saude

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alessandro tadeu garcia.pdf357.16 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.